Fale conosco pelo WhatsApp

Rejuvenescimento íntimo a laser

O rejuvenescimento íntimo a laser tem sido amplamente difundido nos consultórios médicos devido a sua eficácia no tratamento de condições comuns ao trato geniturinário feminino. O procedimento é efetivo na resolução de questões funcionais, assim como em problemas estéticos do órgão feminino.

rejuvenescimento íntimo a laser

Com o protocolo de rejuvenescimento íntimo a laser é possível tratar algumas doenças, sendo elas:

  • Atrofia vaginal, o popular ressecamento e falta de lubrificação;
  • Incontinência urinária leve, que seria a perda de urina aos esforços;
  • Flacidez vaginal pós-parto;
  • Infecções urinárias recorrentes;
  • Dor durante a relação sexual;
  • Hipercromia vaginal externa (escurecimento).

A indicação da metodologia deve partir do ginecologista que assiste a essa mulher. Essa técnica de rejuvenescimento íntimo a laser vem também como uma boa alternativa às pacientes que não podem — por exemplo, pacientes após tratamento de câncer de mama — ou não querem fazer uso de hormônios, seja em cremes vaginais ou cremes transepidérmicos (pela pele), para tratar algumas das condições acima mencionadas.

Saiba a seguir como a técnica tem sido considerada a de maior eficiência na atualidade, com informações cedidas pela especialista em tratamentos a laser da clínica RRufato, Dra. Renata Rufato.

Uma das técnicas de rejuvenescimento íntimo utiliza o laser CO2. Nesse protocolo, de forma indolor, o aparelho de laser provocará micro traumas (pequenas fissuras) na região da mucosa vaginal, induzindo um processo cicatricial e a estimulação da produção de colágeno. Isso fará uma renovação da pele da mucosa melhorando a lubrificação, por exemplo, que estará restaurada.

Outra opção é a radiofrequência, que também induzirá a produção de colágeno como forma de melhorar as diversas condições que já foram elencadas anteriormente. Para saber qual protocolo melhor trará resultado, agende uma consulta com a Dra. Renata Rufato.

A indicação deve vir de um ginecologista e após a realização de todos os exames ginecológicos de rotina, como o Papanicolau, o tratamento pode ser feito. Atualmente, o rejuvenescimento íntimo a laser é feito por cirurgiões plásticos e/ou dermatologistas com grande expertise em tratamentos e protocolos a laser.

Cabe a paciente relatar as queixas relativas à sua saúde sexual e urinária para que ocorra essa indicação. Como mencionado, desde o ano de 2000 o rejuvenescimento íntimo a laser é ofertado no mercado, mas poucas mulheres têm conhecimento da técnica e acesso à mesma.

As condições mencionadas acima ocorrem em mulheres de idade mais avançada, na fase da menopausa e/ou mulheres que passaram por um parto normal. Logo, nessas duas situações o rejuvenescimento íntimo a laser é indicado.

No caso da menopausa, o ressecamento e a falta de lubrificação são oriundos da queda na produção do estrogênio. Entretanto, algumas mulheres têm contraindicação para reposição hormonal, mas podem ter essa condição tratada com o rejuvenescimento a laser íntimo.

Mulheres diagnosticadas com vaginismo, doença em que ocorre a contração involuntária dos músculos ao redor da abertura vaginal, tornando a relação sexual incômoda e muito dolorida, também têm a indicação para melhorar a condição com o auxílio do rejuvenescimento íntimo a laser.

Mulheres que querem melhorar a autoestima e a prática sexual podem sim pedir orientação quanto ao tratamento, assim como aquelas mulheres que querem melhorar o aspecto do órgão sexual, que ao longo dos anos sofre com os efeitos da flacidez e escurecimento da pele.

O laser CO2 é aplicado na mucosa interna da vagina, de forma indolor, com uma ponteira semelhante a um exame de ultrassom transvaginal. O feixe de laser causa a lesão e induz o processo de cicatrização. O tratamento é considerado minimamente invasivo e é feito em consultório.

O laser pode ser aplicado ainda na parte externa da vagina, na vulva, melhorando o tônus da região, assim como para promover um clareamento da mesma.

Para prevenir qualquer incômodo que essa mulher possa vir a sentir durante a sessão do rejuvenescimento íntimo interno, é usado um creme anestésico em pequena dosagem. A paciente pode retornar as atividades imediatamente após a sessão.

Não se tem relatos de reações adversas após uma sessão de rejuvenescimento íntimo a laser. O que se tem relatos é de o tratamento ter sido feito por profissionais inexperientes, acarretando lesão no órgão genital.

Em contrapartida, algumas situações são comuns durante o processo de cicatrização após o tratamento, são eles:

  • Não percepção de melhora da doença que motivou o uso do laser;
  • Dor na relação sexual;
  • Dores associadas a sensibilidade do local;
  • Corrimento nos primeiros dias pós laser.

Todas as situações mencionadas desaparecem no máximo 7 dias após o tratamento de rejuvenescimento íntimo a laser.

Não são necessários cuidados específicos após o procedimento, uma vez que ele é indolor e minimamente invasivo. É aconselhado a paciente que ela se abstenha de relações sexuais, por pelo menos, 5 dias.

No restante, é vida normal. A próxima sessão do tratamento deve ocorrer apenas 30 dias após a primeira, sendo que dependendo da complexidade do caso, apenas uma sessão resolve a queixa dessa mulher.

São necessários, em média, três meses para que os resultados do rejuvenescimento íntimo a laser sejam efetivos. Ou seja, três sessões, com pausa de 30 dias entre cada uma delas. Entretanto, só o profissional que aplica o laser e após consulta médica é possível provisionar, com precisão, qual o tempo de tratamento.

Cada clínica tem a sua precificação. Mas, a média praticada no mercado é de a partir de R$ 1.500 a sessão. É comum ser ofertado um pacote com determinado número de sessões, o que melhora a precificação do tratamento. Para isso é necessária uma consulta prévia.

Essas foram apenas algumas informações relativas ao rejuvenescimento íntimo a laser. Para saber mais, agende uma consulta na clínica RRufato.