Fale conosco pelo WhatsApp Fale conosco pelo WhatsApp

Sintomas de Deficiência de Vitamina D

A letra "D" com árvores de fundo
05 fev, 2021

Apesar de ser chamada de vitamina D, ela não é uma vitamina, e sim um hormônio esteroide, necessário para a regulação de pelo menos 229 genes. Entenda mais a seguir

A vitamina D possui diversos benefícios, assim como regular a absorção de cálcio e fósforo pelo organismo, manter o cérebro funcionando, fortificar ossos, dentes e músculos. Por ser um dos nutrientes mais importantes do organismo humano, influencia diretamente na qualidade de vida do indivíduo como um todo.

A absorção da vitamina D é feita na maior parte por meio dos raios solares, uma vez que o sol permite que os raios ultravioletas do tipo B ativem essas substâncias no organismo. Por isso, os dermatologistas recomendam a exposição solar de 15 a 20 minutos por dia, claro que sempre tomando todas as precauções como horário da exposição (antes das 10h e depois das 16h).

Pessoas com antecedentes de câncer de pele (que já teve um câncer ou algum familiar), o tempo da exposição e o uso ou não do filtro solar ainda é ainda controverso.

Uns acreditam que o uso do filtro impede um pouco a transformação da vitamina D, por isso temos duas opções: usar o filtro solar e suplementar a vitamina D se necessário  ou tomar um pouco de sol 15 min e depois aplicar o filtro.  Em resumo, é necessário sempre avaliar a individualidade e respeitar as orientações acima mencionadas.

Outra forma de ter acesso à vitamina D é com a ingestão de alguns alimentos. Entretanto, é pequena a parcela de vitamina D encontrada na alimentação.

Entretanto, a mínima exposição solar, somada a uma alimentação pobre em nutrientes, pode fazer com que o indivíduo tenha uma deficiência de vitamina D. Tal situação reverbera de forma negativa na saúde do paciente, causando inclusive, problemas dermatológicos.

Principais sintomas de deficiência de vitamina D

A vitamina D é de extrema importância para que o organismo funcione corretamente e para a regulação do sistema imunológico. A deficiência de vitamina D causa diversos sintomas ao indivíduo, sendo os mais comuns:

  • Atraso no crescimento nas crianças;
  • Arqueamento das pernas nas crianças;
  • Alargamento das extremidades dos ossos da perna e dos braços;
  • Retardo no nascimento dos dentes do bebê;
  • Sensação de fadiga, fraqueza e mal-estar;
  • Surgimento precoce de cáries;
  • Queda de cabelo;
  • unhas frágeis;
  • Falta de adaptação ao estresse;
  • Doenças autoimunes;
  • Imunidade baixa;
  • Demora na cicatrização;
  • Letargia;
  • Ganho de peso.

Vale ressaltar que a deficiência de vitamina D não apresenta nenhum sintoma característico — podendo ser confundido com outras deficiências, pois são sintomas comuns a outras doenças— contudo, para identificá-lo, é necessário consultar um médico para que ele solicite os exames adequados.

Geralmente, o profissional da área de medicina funcional solicita diversos exames de sangue, sendo a 25-hidroxivitamina D (25OHD3) e a 1,25OHD, as formas de avaliar a dosagem da vitamina D no seu corpo e avaliar se ele está deficiente (níveis abaixo de 20 ng/mL) ou suficiente (níveis entre 40 a 60 ng/mL para a maioria das pessoas).

Os pacientes com doenças autoimunes têm uma resistência aos efeitos da vitamina D, por um polimorfismo genético, e influenciado por fatores como peso, idade, índice de massa corporal, então seus valores de suficiência podem diferir dos acima.

Problemas desencadeados pela deficiência de Vitamina D

Como já citado anteriormente, a deficiência de Vitamina D tem impacto importante no organismo de homens e mulheres, e a falta dela pode desencadear diversos problemas, assim como:

Desequilíbrio do sistema imunológico: Sendo a vitamina D o maior regulador da atividade do sistema imunológico, assim se está deficiente essa regulação não ocorre e a atividade de milhares de funções celulares também não. O que popularmente chamam de imunidade baixa.

Colaborar para a piora da psoríase: Sem a produção de vitamina D, os pacientes que possuem psoríase podem ter um aumento considerável da doença, uma vez que a vitamina auxilia em seu tratamento, tanto tópico (pomadas) quanto por via oral (ingestão).

Aumento das alergias: A falta da vitamina D no organismo pode deixar que as pessoas fiquem mais suscetíveis ao surgimento e aumento dos sintomas alérgicos, por isso pacientes alérgicos também podem se beneficiar com dosagens mais individualizadas.

Sudorese: Alguns estudos mostram que indivíduos que possuem um baixo nível de vitamina D no organismo podem desenvolver um problema de transpiração excessiva na região da cabeça.

Vitiligo: tem sido considerado uma doença autoimune e doses mais elevadas, com acompanhamento médico e restrição de derivados cálcio (principalmente leite de vaca e derivados), podem se beneficiar com essa suplementação.

Não param de surgir estudos sobre os problemas que podem surgir com a deficiência de Vitamina D como doenças intestinais, doenças renais ou hepáticas, câncer de próstata, mama, ovários e cólon, depressão e esquizofrenia, obesidade, diabetes, osteoporose, aumento na pressão arterial, entre outros.

Podemos notar desta forma a ampla importância da vitamina D no organismo do indivíduo, por isso é preciso seguir todas as recomendações e se alimentar corretamente.

Benefícios da vitamina D no organismo

É preciso sempre estar atento para evitar uma possível deficiência de vitamina D no organismo. Ao seguir todas as recomendações de um médico que utilize a Medicina Funcional, como é o caso da Dra. Renata Rufato, com certeza terá a restauração da qualidade de vida, assim como a minimização dos sintomas relatados.

Existem ainda relatos na melhora de questões estéticas como:

Atua contra acne

Por ser responsável pelo bom funcionamento do sistema imunológico, manter a vitamina D equilibrada para evitar o surgimento das indesejadas espinhas (considerando ser um hormônio).

Ajuda na cicatrização de feridas

Por possuir propriedades anti-inflamatórias, a vitamina D pode ajudar no tratamento e cicatrização de feridas.

Diminui as rugas

Uma das propriedades encontradas na Vitamina D são a de antioxidante, por isso ela tem como principal função o combate do envelhecimento. Desta forma, as pessoas que possuem a quantidade certa de vitamina D tendem a ter menos rugas e menos linhas de expressão.

Age para renovação da pele

Um dos benefícios trazidos pela vitamina D é a revitalização e renovação da pele, uma vez que seus agentes regulam o crescimento de novas células epidérmicas, melhorando a elasticidade da pele.

Algumas dicas para prevenir a deficiência de vitamina D : dosar seus valores, também recomendado tomar sol nos horários adequados e consumir alimentos ricos nesse tipo de vitamina como peixes, ovos, fígado bovino, suco de laranja, ostras, entre outros.

Para saber mais sobre o impacto negativo da deficiência de vitamina D no organismo — e como reverter a situação e reestabelecer a saúde, agende uma consulta com a clínica RRufato e entenda como a Medicina Funcional pode colaborar para a melhora da qualidade de vida.