Fale conosco pelo WhatsApp Fale conosco pelo WhatsApp

Quando procurar a Medicina Funcional?

Imagem de um quadro em que mostra o corpo humano
06 ago, 2021

Entenda mais sobre essa modalidade da medicina que atende o paciente em sua totalidade: saúde física, mental e emocional

Saúde física, mental e emocional cuidada em forma integrada, essa é a proposta da medicina funcional. Diferentemente da abordagem tradicional do atendimento médico, em que se procura uma cura para a doença, na medicina integrativa (como também é chamada), o indivíduo e todas as suas particularidades são olhadas como um todo.

É importante evidenciar que na medicina funcional a procura é pelo equilíbrio entre a mente e o corpo sempre pensando no bem-estar, na qualidade de vida deste indivíduo e em sua longevidade. A doença é tratada, mas de uma forma menos intervencionista.

Saiba mais sobre essa abordagem a seguir!

Entendendo melhor o papel da medicina funcional

O médico especialista em medicina funcional baseia seu diagnóstico e abordagem terapêutica após uma análise minuciosa dos fatores internos (rotina, emocional e psicológico) e externos (doenças, sintomas etc.). Com cunho de menor intervenção, em especial a medicamentosa, a medicina funcional tratará todas as frentes que possam estar impactando negativamente a saúde e o bem-estar do indivíduo.

Por exemplo, um paciente que se queixa de pele sem viço e queda de cabelo, mas tem uma rotina tranquila, sem muita agitação e irritação, pode ter o diagnóstico de alguma deficiência oriundo de sua alimentação.

Ela pode ser rica em ultraprocessados, ou apenas estar em desacordo com a necessidade de seu organismo. Encontrado o ponto de desequilíbrio, é indicado o protocolo de tratamento.

Outra forma de combater os males do corpo promovidos pela medicina funcional está na atenção aos radicais livres. Essas moléculas reativas afetam as células saudáveis resultando em inúmeras disfunções.

Mesmo o surgimento de radicais livres sendo um processo natural do organismo humano, eles precisam ser mantidos em quantidades baixas, como forma de não trazerem danos à saúde. Podemos destacar entre os princípios básicos do médico que atua com medicina funcional ou integrativa:

  • Prezar pela individualidade de cada paciente atendido;
  • Compreensão desse individuo como um todo;
  • Atenção ao paciente e não as patologias existentes nele;
  • Preza sempre pela saúde e vitalidade desse individuo;
  • Bem-estar e longevidade como forma de promoção da saúde.

É importante ressaltar que pacientes que procuram por atendimento junto a essa especialidade da medicina precisam colaborar para o seu bem-estar, logo, maus hábitos — como tabagismo, uso excessivo de medicamentos, exposição solar em demasia ou consumo de álcool — devem ser extintos do dia a dia desse paciente.

Outro ponto importante da medicina funcional está no atendimento junto a outras especialidades. Exemplificando, quando identificado que o mal que acomete esse indivíduo é de cunho emocional/psicológico, ele é direcionado ao atendimento específico.

Como mencionado, a medicina integrativa — como o nome já diz — integra três pilares da saúde de uma pessoa, sendo que se uma está “doente”, as demais sofrem diretamente seus efeitos.

Como é a consulta com um médico que atua com medicina funcional?

Ouvir e com base na conversa aberta com o paciente o médico fará perguntas de cunho pessoal sobre o estilo de vida, alimentação, rotina e o ambiente em que esse indivíduo está inserido, sono, trabalho, lazer e até perguntas acerca de espiritualidade.

As queixas (ou sintomas) vão sendo identificados por esse profissional ao longo desse bate-papo e análise laboratoriais são solicitadas, sendo elas: exames de sangue, de dosagem hormonal, urina etc.  Com a validação dos resultados dos exames laboratoriais, somado ao entendimento da vida desse individuo é dado o prognóstico e indicado como os sintomas e possíveis patologias serão minimizadas.

Pode ser orientada mudança em alimentação, pode ser indicado reposição hormonal, suplementação vitamínica ou até mesmo a procura por outra especialidade médica. Entendeu o propósito da medicina funcional? Caso tenham restados dúvidas, agenda uma consulta com a Dra. Renata Rufato, da Clínica RRufato e saiba mais sobre essa especialidade!

Fontes:

Hospital Albert Einstein;

Clínica RRufato.