Fale conosco pelo WhatsApp

Laser para Celulite

A celulite é um dos aspectos físicos que mais incomoda as mulheres. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a condição está presente em aproximadamente 95% das mulheres que passaram da puberdade. Por esse motivo, a procura por tratamentos de radiofrequência, popularmente conhecidos como laser para celulite, são cada vez mais frequentes.

Coxa de mulher antes do uso do laser para celulite
Imagem: Shutterstock

O laser para celulite é um dos procedimentos estéticos que podem suavizar os pequenos furos na pele característicos da hidrolipodistrofia ginoide, como a celulite é conhecida no meio médico. Saiba mais sobre como funciona o laser para tratar a celulite com informações cedidas pela Dra. Renata Rufato.

Mesmo sendo considerada uma condição simples e benigna, a celulite pode impactar diretamente o psicológico do paciente, fazendo com que a pessoa deixe de ir à praia ou de usar saias devido ao constrangimento causado pelas ondulações na pele.

Por isso, a medicina estética tem criado uma série de tratamentos para amenizar os sinais de celulite, sendo que um dos métodos mais eficientes é o laser para celulite.

Vale a pena destacar que a indicação do tratamento estético para celulite dependerá de cada caso. O médico avaliará fatores como o grau da celulite, a consistência da pele e os hábitos de vida do paciente para determinar qual protocolo é o mais indicado para tratar a condição.

O laser para celulite pode ser realizado de diversas maneiras, dependendo da técnica adotada pela clínica em questão. Na Clínica RRufato, o procedimento é realizado por um equipamento que emite um tipo de radiação eletromagnética, atingindo as camadas mais profundas do tecido subcutâneo.

Por ser capaz de aumentar a temperatura na região tratada, o laser para celulite pode promover uma modificação, biológica, física ou química no local, gerando uma espécie de “nova pele” com mais consistência e qualidade.

Geralmente, as sessões levam entre 15 a 20 minutos para serem concluídas, conforme a extensão da área a ser tratada. A quantidade de sessões necessária para suavizar a celulite está correlacionada com a gravidade do caso.

Em média, são necessárias 10 sessões, no mínimo, para que os primeiros resultados sejam notados. Também é importante ressaltar que cada sessão deve ser realizada com um intervalo de cerca de 30 a 45 dias. Isso porque a região precisa passar pelo processo de cicatrização para que seja submetida ao tratamento a laser novamente.

Uma das tecnologias mais avançadas no tratamento a laser para celulite é a plataforma V10. Combinando a ação do laser com a radiofrequência, a Viora ® V10 consegue atuar no tratamento da celulite, flacidez e da gordura localizada promovendo, assim, uma melhoria significativa no contorno corporal do paciente.

Um dos diferenciais do equipamento é sua capacidade de estimular a produção de colágeno, contribuindo para uma pele mais firme e para a redução das estrias e celulite. Também vale a pena destacar o design ergonômico e a integração de diversas tecnologias que proporcionam um resultado ainda melhor. São elas:

  • Tecnologia a vácuo: que ajuda a fazer uma drenagem linfática na região tratada, aumentando a circulação sanguínea e facilitando a absorção da radiofrequência;
  • Radiofrequência: que faz o aquecimento da pele tratada, sendo possível obter três radiofrequências diferentes no aparelho, possibilitando um tratamento a laser para celulite mais focado nas áreas que apresentam a hidrolipodistrofia ginoide;
  • Tecnologia Multi-Core: que permite um aquecimento rápido e seguro, além de um total controle da profundidade atingida pela radiofrequência nas camadas da pele.

Conforme o grau da celulite e a consistência da pele tratada, é possível que o paciente precise tomar alguns cuidados após realizar o tratamento a laser para celulite. As recomendações são esclarecidas pelo médico antes do procedimento.

Na maioria dos casos, o principal cuidado após o tratamento estético para celulite é manter uma dieta equilibrada. Pela drenagem linfática mecânica que o aparelho faz, vasos finos podem ser rompidos e formarem pequenos hematomas (manchas roxas), sendo importante evitar a exposição solar até as manchas saírem. Caso não seja possível evitar a exposição à radiação solar, o paciente deve utilizar um filtro solar de alta proteção para evitar qualquer complicação.

É fundamental salientar que os cuidados entre cada sessão e após a finalização do tratamento a laser para celulite são essenciais para que o procedimento ofereça o melhor resultado possível. Portanto, o paciente deve seguir as recomendações do médico à risca e informá-lo caso perceba qualquer anormalidade.

A manutenção dos resultados adquiridos com o tratamento a laser para celulite está relacionada a uma vida mais saudável e ativa, com uma alimentação rica em frutas e fibras e com a prática regular de atividades físicas. Caso queira saber se o tratamento é indicado para seu caso, entre em contato e agende uma consulta com a Dra. Renata Rufato.

Fontes:

Clínica de Dermatologia RRufato;

Sociedade Brasileira de Dermatologia;

Dermatologia Estética – Editora Atheneu;

Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) do Ministério da Saúde.